Vinhos no verão? Chef de Gastropub de Campinas ensina a escolher

Vinho no verão

Sol, calor, verão e…vinho? Quem acha que a combinação não é das melhores pode estar bastante enganado.

É justamente isso, aliás, que o chef Nicholas Callejas, do gastropub campineiro Maialini, pretende mostrar com a carta de vinhos de verão da casa – que neste mês de fevereiro conta com um reforço nas opções mais leves. “Não é por estarmos no verão que não dá mais para degustar um bom vinho. Costumo dizer que vinho bom é aquele que você gosta, então minha dica é: escolha um estilo que você já conheça. Se for para indicar, nessa época prefiro sempre os espumantes brut gelados (5ºC), ou brancos mais leves, frutados e cítricos”, diz o chef.

Não é porque a temperatura lá fora está quente, no entanto, que é preciso consumir a bebida exageradamente gelada.

Aliás isso não é nem indicado. “ A temperatura ajuda a refrescar, mas abaixo de 5ºc  a papila fica anestesiada, então você não sente mais as notas daquele vinho”, observa Callejas. Além de chef do gastropub, ele é formado pela ABS (Associação Brasileira de Sommeliers).

Se a escolha for por um vinho branco, as dicas de harmonização são os queijos de variados tipos, além dos embutidos, que também harmonizam com espumantes. “Se a pessoa insistir em vinho tinto eu ofereceria um pinot noir, que é bastante delicado. Algumas regiões do mundo produzem vinhos muito leves dessa uva”, pontua Callejas.

Para desmistificar essa ideia de que não se consome vinho nas estações mais quentes e agregar conhecimento e experiências ao cliente, o gastropub definiu um dia por mês para promover degustações da bebida. “Convidamos nosso fornecedor, o José Lúcio Natali, da Decanter, para tirar as dúvidas dos clientes durante a experiência.

A ideia é apresentar vinhos novos ao público e mostrar a versatilidade deles. Além disso, queremos desmistificar alguns conceitos, como a ideia de que vinho não funciona no calor brasileiro. Também queremos mostrar que vinho branco não vai bem só com peixe, rosé funciona com quase tudo, espumante não é só para brindar, e tinto não é a única coisa que existe no mundo”, frisa Callejas.

Conheça a página do restaurante Maialini no facebook clicando aqui

Os vinhos servidos no primeiro encontro, por exemplo, foram pensados justamente como aposta para o verão. Eles vêm do Castello di Magione, região da Umbria, na Itália. São três os estilos selecionados, e nenhum deles passa por madeira, trazendo uma expressão pura da uva.

Se quiser dicas, anote aí: O primeiro é um vinho branco com uva Grechetto. Depois, a indicação é de um rosado com Grenache e um tinto com a famosa Sangiovese, fresco e com boa acidez. Independente da escolha, fato é que pode ser difícil manter a taça fresca por muito tempo nesse calor, mas opções não faltam para enchê-la.

Guia Chef
Apaixonados por gastronomia / contato@guiachef.com.br