Anunciante

Para iniciar com a série de matérias relacionadas a Cervejas especiais e Harmonizações quero nesse primeiro texto falar sobre efetivamente o que é a cerveja, sua composição e seus 3 tipos. Lagers, Ales e as Lambics.

 A composição da cerveja é muito simples. Misture água, malte (de Cevada ou de Trigo), lúpulo (algumas espécies trazem amargor outras apenas aromas) e levedura (“Fermento” – que transformará os açúcares presentes nessa mistura em álcool). Leva tudo ao fogo para ferver. Depois essa mistura vai fermentar por alguns dias. O tempo irá variar de estilo para estilo.

 Vou apresentar as 3 grandes famílias de tipos de cerveja:

Lagers

Lagers (fala-se leguers) são as cervejas mais consumidas do mundo. No Brasil mais de 95% das cervejas consumidas são Lagers. Normalmente tem entre 3,5% e 5% de teor alcoólico. Essas cervejas foram “inventadas” por volta do século 14, na região da Europa Central. Elas são conhecidas como cervejas de baixa fermentação ou fermentação a frio. As temperaturas em que esse tipo de cerveja são fermentadas tem de estar entre 6 e 12 Graus Celsius. Dentro dessa “família” está a Pilsen ou Pilsener estilo e cerveja criado no século 19 na cidade de Pilsen na república Checa. É o estilo mais consumido no Brasil e no mundo. Dentro da família Lagers existe mais de 30 diferentes estilos, muitos desses desconhecidos pela maioria dos brasileiros. Há dentro das Lagers estilos com colaração Dourada (Pilsen), avermelhada (Bock) e bem preta (Schwarzbier).

Ales

Agora vamos para as Ales (fala-se Eious). Essas cervejas se diferenciam das Lagers pela fermentação. Elas são de alta fermentação. A temperatura durante o processo de fermentação dessa família de cerveja deve ser entre 15 e 24 graus celsius. É um processo bem antigo. Visto que até meados do século XIX não havia conhecimento da Lagers. Com passar dos anos muitos sub-estilos de Ales foram surgindo. Todos os estilos de Ales tem características diferentes em relação as Lagers. As cervejas são muito mais encorpadas, seus aromas e sabores muito mais complexos. Os aromas e sabores do Blend de  Maltes e o(s) lúpulo(s) são muito mais evidentes e esperados quando se quer tomar uma Ale. Existem muitos estilos de Ales, alguns estilos desconhecidos das nossas gerações mais recentes, visto que há cervejarias que fabricam cerveja desde 1040 que é o caso da Ale Alemã Weihenstephaner. Umas das melhores cervejas de Trigo (Weiss) do mundo.

Lambics

Para finalizar vamos falar da Lambics. Tipo de cerveja mais antigo. Conhecido como Fermentação Natural. São cervejas feitas com malte de trigo, mas diferente das Lagers e Ales a levedura não é adicionada no mosto, sendo assim a fermentação é feita por leveduras selvagens, presente no ar de uma pequena área na região de Bruxelas na Bélgica. Algumas lendas dizem que as caves onde essas cervejas são fermentadas nunca são limpas. Isso para que os bolores(leveduras) selvagens sejam mantidos intactos. Mantendo assim seu equilíbrio natural. Por tal motivo que esse estilo de cerveja é difícil de se encontrar e quando encontrada aqui no Brasil o preço é bem elevado. As lambics originais sem adição de frutas são extremamente ácidas com creme de baixa formação assim como a carbonatação quase inexistente.

Autor: Vinícius Colacioppo

Sommelier de Cervejas

Contato: (15)  9 9111-9837

E-mail: vcmp2@hotmail.com