envelhecimento precoce

Fatores genéticos, ambientais e estresse são a principal causa do envelhecimento precoce, e uma boa alternativa para retardar esse envelhecimento é a alimentação, um aliado natural e que está ao alcance de todos os alimentos.

Com substâncias antioxidantes, alguns alimentos são capazes de nos proteger contra os radicais livres (moléculas tóxicas formadas pelo corpo) que atuam danificando as membranas celulares e, consequentemente, contribuindo para o envelhecimento precoce.

Os bons hábitos alimentares podem refletir positivamente sob a forma de resposta do nosso corpo. A ingestão de alimentos ricos em vitamina A, C e E pode impedir a ação corrosiva dos radicais livres nas células do organismo.

As frutas cítricas (acerola, abacaxi, laranja e limão), por exemplo, por serem ricas em vitamina C irrigam e oxigenam a pele, agem contra o aparecimento de varizes e celulite, previnem rugas e flacidez e participam da produção de colágeno. Já o chá verde, o morango e a uva possuem polifenóis (antioxidante) que estimulam as funções do fígado, garantem maior disposição, tornam a pele mais saudável e bonita, além de prevenir o envelhecimento.

Outros elementos benéficos que podem combater substâncias degenerativas são o consumo de soja e derivados é um grande exemplo, uma vez que contêm Isoflavonas (fitoestrógenos que possuem ação semelhante ao hormônio feminino estrogênio) que são decisivas para evitar o ressecamento da pele e melhorar a elasticidade, garantindo uma pele mais jovem e saudável.

É importante ainda que a alimentação não apresente aditivos químicos (corantes, emulsificantes, conservantes, etc.), excesso de gorduras saturadas e gordura trans, carboidratos refinados, sódio e calorias, pois isso faz o organismo produzir mais substâncias inflamatórias e, consequentemente, acelera o processo degenerativo das células do corpo.

Não podemos esquecer que além de uma alimentação adequada  manter hábitos saudáveis (exercício físico, lazer, evitar exageros) irá contribuir com mais saúde.