fibras

Para prevenir os distúrbios pela falta de ingestão de fibras, alimentos ricos em fibras devem ser incluídos na dieta diariamente, como hortaliças, frutas, grãos e cereais. Para que isso ocorra, faz-se necessária a educação de pais e crianças sobre a importância das fibras.

Recomendações :

  • Incluir diariamente, alimentos ricos em fibras, de fácil aceitação, como pão integral, aveia, canjica, feijão, palmito, ameixa seca, frutas ao natural e verduras cruas.
  • Fonte: de Fibras de maior concentração nas leguminosas (feijão, grão-de-bico, ervilhas, lentilhas, soja), nos cereais integrais (arroz, milho, aveia, trigo), legumes, verduras, frutas e vegetais folhosos.
  • As frutas também são boas fontes, desde que consumidas ao natural ( desde que muito bem higienizados), sempre que possível com casca, evitando purês e os sucos.
  • No caso de laranja e da tangerina, é aconselhável picar os gomos e oferecer os pedaços ( onde poderá ser consumido os bagaços)
  • Ingestão de água – pelo menos quatro copos de água por dia, para manter a hidratação do corpo e propiciar o bom funcionamento do trânsito intestinal. A água é fundamental para umidificar as fezes.
  • Aumentar a quantidade de fibras pode levar à formação de gases e causar desconforto, por isso, essa modificação da dieta deve ser gradativa.
  • Uma maneira prática de aumentar a quantidade de fibras na dieta da criança que não aceita legumes e vegetais folhosos é misturar esses alimentos ao arroz, em massas de bolo salgado, tortas e bolinhos.
  • Outra sugestão é substituir parte da farinha de trigo, no preparo de bolos, por aveia, farelo de aveia, farinha de trigo integral ou de arroz.
  • A introdução de canjica e pipoca também ajuda a aumentar a quantidade de fibras.

Um abraço