cerveja milho

Olá pessoal!

Nesse segundo texto que escrevo para o Guia Chef, falarei um pouco sobre as famosas “Cervejas de Milho” tão faladas hoje em dia. Essas são as cervejas que são fabricadas no Brasil e comercializadas em grande escala.

No meio cervejeiro chamamos de: “Cervejas de Massa”.

Como falei no texto anterior, os ingredientes de uma tradicional cerveja são apenas 4: Água, Malte de Cevada ou de trigo ou de aveia, fermento (Levedura) e Lúpulo.

Se pegarmos qualquer uma das grandes cervejas de massa vendidas no Brasil como: Brahma, Skol, Antártica, Itaipava, Schin, Devessa, Cristal e etc encontraremos no rótulo, na parte de composição ou ingredientes: Água, malte, cereais não maltados (90% dos casos é utilizado o Milho), carboidratos, lúpulo, antioxidante INS 316, estabilizante INS 405 e glúten.

A utilização de cereais não maltados nas cervejas começou com a indústria cervejeira dos Estados Unidos. Após a Lei seca americana, em março de 1933 o governo liberou a produção de cerveja. Mas foi muito difícil para as cervejarias comprarem insumos para a produção. Então como o milho sempre foi um grão muito produzido nos solos da terra do “Tio Sam” ele foi adicionado a cerveja. Com isso o custo foi bem reduzido e a fabricação de cerveja foi sendo retomada. Um bom exemplo disso é a famosa Budweiser Americana.

Pouca gente sabe, mas a legislação brasileira, permite que as cervejarias, na composição da cerveja produzida aqui, utilizem-se de até 50% de cereais não maltados. Esse cereal não maltado é o milho. A função é, além de baratear o custo por litro é também porque ele é rico em Amido e esse por sua vez é transformado em álcool pela a ação das leveduras.

As chamadas “Cervejas de Milho” não são do estilo Pilsen conforme vem escrito no rótulo de muitas delas. Uma cerveja Pilsen original jamais terá Cereal não maltado em sua composição. Essas cervejas de massa Brasileiras são encaixadas no estilo: Standard American Lager. Elas  são leves e refrescantes, feitas para matar a sede e para serem bebidas bem geladas. Tem um fraco poder sensitivo. Ou seja, aroma pouco complexo, corpo levíssimo, bem “carbonatadas” (bastante gás) e com final bem curto (sabor desaparece da boca assim que ela é engolida).

No meu ponto de vista as cervejas comerciais tem grande importância na economia nacional. Boa parte da população não tem acesso às cervejas especiais. Ou pela questão financeira ou pela falta de conhecimento e curiosidade em experimentar Novas Opções. Nesse ponto que entra o papel do Sommelier de Cervejas.

Eu também bebo as Standard American Lager. No churrascão com a galera ou numa pescaria ou na beira de uma piscina elas são muito bem vindas para refrescar. Eu prefiro tomar uma Heineken, essa é Puro Malte, ou seja, não tem adicionada em sua composição cereais não maltados, além de ter um amargor mais acentuado. A verdade é que cada estilo de cerveja tem um momento certo para ser consumido.

Saúde!

Logo - vini sommelier

Vinicius Colacioppo

Contato: (15) 9 9111-9837
E-mail: falecomigo@vinisommelier.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/ViniSommelier
Site: www.vinisommelier.com.br
Instagram: http://instagram.com/vinicolacioppo_brejas/