VPJ Alimentos aposta na demanda por carnes nobres

carnes-nobres

A VPJ Alimentos, companhia brasileira que atua no segmento de carnes nobres, está expandindo sua atuação, com planos de novas boutiques de carne no estado de São Paulo nos próximos anos, e mantém negociações para iniciar vendas para os Estados Unidos, disse o presidente da empresa, Valdomiro Poliselli Júnior, à CarneTec, na segunda-feira (17).

Com crescimento anual de 30% no faturamento nos últimos anos, a VPJ Alimentos – que atua como fornecedora de carnes nobres para hotéis e restaurantes, além das vendas diretas no varejo – continua a ver demanda crescente por carnes angus no Brasil, apesar da crise econômica que atinge o país, segundo Poliselli Jr.

“A demanda aquecida por carnes de qualidade, diferenciadas, é constante”, disse.

Segundo ele, além do crescimento do poder aquisitivo da população, ocorrido há alguns anos, produtos brasileiros de carne angus ganharam espaço no mercado interno de carnes nobres, substituindo parcelas antes atendidas por Argentina e Uruguai, por exemplo.

O executivo, que não quis divulgar a receita anual da companhia, disse que a VPJ tem vendas mensais de cerca de 500 toneladas de carne angus, além das vendas de outras linhas como carne de cordeiro e suína. Cerca de 80% do faturamento da companhia vem de vendas de carne angus, disse Poliselli Jr.

Neste ano, a companhia está focada no plano de abertura de boutiques de carne no estado de São Paulo. As próximas três novas lojas serão abertas em São Paulo, Indaiatuba e Sorocaba. Atualmente, a companhia já tem lojas em Jaguariúna, Vinhedo, Campinas e Pirassununga.

“O nosso plano é abrir três lojas por ano”, disse o presidente, que tem um projeto para chegar a 50 lojas. Para a abertura de cada unidade, a VPJ investe cerca de R$ 300 mil, com o retorno do capital investido em 20 meses.

No mercado externo, a VPJ Alimentos está realizando negociações para iniciar exportações de carne para os Estados Unidos. “Estamos em negociação. O nosso negócio é a carne de elite”, afirmou Poliselli Jr., sobre o foco nas vendas para os EUA.

No fim de junho, o governo brasileiro anunciou acordo com os EUA para abertura daquele mercado à carne bovina in natura brasileira. A expectativa é de que as exportações possam ser efetivamente iniciadas em 2016, após todas as aprovações sanitárias necessárias, segundo previsões atualizadas da indústria. O empresário revelou que há interesse dos EUA pela carne nobre brasileira – de boi criado em pasto, com menos hormônio e, segundo ele, considerado mais saudável –, principalmente do angus certificado.

A VPJ, que realiza desde a seleção genética dos animais até a entrega do produto nos pontos de venda, desenvolveu seu plantel angus por meio de importações de embriões dos EUA. Atualmente, segundo Poliselli Jr., grande parte dos fornecedores da companhia utiliza sêmen angus de origem da própria VPJ.

A empresa fará seu leilão anual de angus, incluindo touros para cruzamento, em 23 de agosto.

“Nosso negócio é integrado até a ponta. Nós estruturamos o produto vivo para depois entrar no produto da carne. Hoje, temos escala de um ano de abate”, disse.

Créditos: http://www.assessoriaagropecuaria.com.br/noticia/2015/08/19/vpj-alimentos-aposta-na-demanda-por-carnes-nobres-negocia-vendas-para-eua

Comentários do Facebook

Gestor de restaurante? Clique aqui